Memórias do Território: I Encontro de História Local: 19 e 20 de Maio

Decorreu nos dia 19 e 20 de Maio, no Núcleo Ferroviário de Arco de Baúlhe, sede do Museu das Terras de Basto, o I Encontro de História Local: Memórias do Território, que contou com a presença de mais de três dezenas de participantes.
No dia 19, Quinta-feira, foram apresentadas as seguintes comunicações:
Vida no Campo, por Álvaro Domingues (Geógrafo, professor da Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto)
Notas para um inventário arqueológico de Cabeceiras de Basto, Francisco Manuel Veleda Reimão Queiroga (Prof. Associado, Universidade Fernando Pessoa)
Moinhos de Cabeceiras de Basto: Apontamentos de Conservação, por Inês Gonçalves (Arquitecta, Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto)
Muros-apiários do médio Tâmega: um património a preservar por António Pereira Dinis (Investigador do CITCEM, Consultor da Câmara Municipal de Mondim de Basto para a área da arqueologia)
A construção da Linha do Tâmega (1905-1949), por Ricardo Cardoso (Coordenador do Serviço de Inventário da Fundação Museu Nacional Ferroviário – Armando Ginestal Machado).
O resumo das comunicações bem como uma breve nota curricular dos seus autores pode ser descarregado aqui.
No dia 20, sexta-feira, os participantes foram convidados a visitar algum do património que tinha sido referido nas conferências do dia anterior. Da parte de manhã o grupo deslocou-se ao concelho de Mondim de Basto, tendo a visita sido orientada pelo Dr. António Dinis, que soube despertar o interesse dos visitantes, mostrando o que são as silhas e de que modo se inserem na paisagem, tendo sido possível ficar a conhecer as silhas de Arjuiz e de Requeixo. A manhã terminou com a visita às Fisgas do Ermelo.
Da parte de tarde, o grupo foi sabiamente orientado pela Arquitecta Inês Gonçalves, da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, que deu a conhecer Moinhos de Rei, onde se encontra um conjunto significativo e importante de moinhos.
De regresso a Cabeceiras o grupo ainda teve a oportunidade de visitar a Torre de Abadim, construção que deve ter sido edificada na primeira metade do século XVI pelo Dr. Diogo Lopes de Carvalho, Senhor do Couto de Abadim. O actual proprietário, Senhor Pacheco, a quem muito agradecemos, permitiu que os participantes entrassem na Torre e conhecessem um belo exemplar de arquitectura civil da época quinhentista.
Dada a aceitação que estas Memórias do Território: I Encontro de História Local tiveram, o Museu das Terras de Basto conta voltar a organizar no próximo ano um Encontro semelhante, também por altura do Dia Internacional dos Museus.
(IMF)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Esta entrada foi publicada em História local, Memórias do Território com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s