2.º Encontro de História Local: 18 e 19 de Maio

Nestas Memórias do Território: 2.º Encontro de História Local desvendamos um pouco mais a riqueza patrimonial do concelho de Cabeceiras de Basto.
Remontamos ao século XII e vamos conhecer o cálice oferecido ao Mosteiro de S. Miguel de Refojos pelo influente nobre D. Gueda Mendes. Levantaremos o pano da História e iremos conhecer um pouco melhor o doador e a peça por ele oferecida ao mosteiro beneditino de Refojos (Manuela Alcântara – Remontando ao século XII: Dom Gueda Mendes e o cálice oferecido ao mosteiro de S. Miguel de Refojos).
De seguida damos um salto de vários séculos e vamos conhecer os mestres pedreiros e entalhadores que trabalharam no aro de Cabeceiras de Basto e que nos deixaram um valioso património edificado, espalhado um pouco por todo o concelho (Eduardo Pires de Oliveira – A arte nas terras de Cabeceiras de Basto nos séculos XVII e XVIII).
Mais um salto no tempo e chegamos à época dos caminhos de ferro portugueses. Vamos saber como se restauram os velhos comboios que circularam em Portugal e conhecer a importância do património ferroviário no panorama nacional e internacional (Carlos Machado – A EMEF na reabilitação e restauro de Comboios históricos).
E, do Passado continuaremos a tratar quando falarmos do modo como usar as fontes de informação que temos nas nossas mãos e que tão importantes são para conhecer o Passado e perspetivar o Futuro (Armando Malheiro da Silva – Fontes de Informação e Estudos Locais na Era da Informação: desafio e perspetivas).
Terminamos com alimentos, mesmo que nem só de pão viva o homem…, e daremos a conhecer a Festa das Papas que se realiza em Gondiães desde há muitos anos atrás em honra do Mártir São Sebastião (Isabel Maria Fernandes – A Festa das Papas em Gondiães: uma tradição que se perpetua).

Atividade: Memórias do Território: 2.º Encontro de História Local
Data: 18 e 19 de maio
Local: Museu das Terras de Basto (Núcleo Ferroviário de Arco de Baulhe)

Tal como sucedeu no ano transato, pretende-se com esta atividade dar a conhecer a História de Cabeceiras de Basto bem como o Património existente.
No primeiro dia, 18 de maio, Dia Internacional dos Museus, sexta-feira, terá lugar um conjunto de cinco comunicações, distribuídas entre a manhã e a tarde.
No dia seguinte, 19 de maio, sábado, decorrerá uma visita ao património concelhio (ver programa).
A participação na sessão de comunicações e na visita ao património é gratuita.
As inscrições já se encontram abertas (ver ficha de inscrição).

Inscrição: pode ser feita no Núcleo Ferroviário de Arco de Baúlhe ou enviada por email (museu.cabeceiras@mail.telepac.pt).
Blogue: https://museuterrasbasto.wordpress.com/

(IMF)

Esta entrada foi publicada em História local com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s