Conservação e restauro dos arcazes e contadores da antiga sacristia da Igreja de S. Miguel de Refojos

As Oficinas Santa Bárbara executaram, durante o mês de Setembro, uma intervenção no mobiliário da Sacristia Velha da Igreja de S. Miguel de Refojos, em Cabeceiras de Basto, constituído por dois arcazes e dois contadores embutidos na parede, chapeados em madeira de jacarandá com estrutura em madeira de castanho, decorados com elementos de latão vazados e recortados. Obra dos inícios do século XVIII, cuja autoria confirmada é de Agostinho Marques, entalhador de Braga.
“Os móveis da sacristia de S. Miguel de Refóios foram encomendados pelo Abade Fr. Cipriano de S. Francisco no dia 23 de Maio de 1717. O contrato, assinado naquela data, é de 930$000 rs. As peças em questão são referidas não somente naquele documento como também no relatório trienal de 1716-1719, que menciona os caixões de pau-preto com seus bronzes dourados (latão aos dois lados da sacristia, os dois armários, ou guarda-roupas, com compartimentos para os amitos na parte superior e armários para as coisas de sacristia na zona de baixo, uma mesa de pau-preto para os cálices no meio da sala e também portas de angelim […] Os móveis da sacristia de Refóios de Basto, como os de Santa Maria de Bouro, representando os dois grandes conjuntos conservados da obra conhecida de Agostinho Marques, existem todos, mas com duas excepções em mau estado de preservação. […] estes móveis apresentam a mesma guarnição metálica em forma de cruz […] Com o seu linearismo inervado e um pouco incerto, o desenho evoca a fragilidade de certos esquemas utilizados em azulejos quinhentistas de aresta, de carácter hispano-árabe” (Robert Smith – Agostinho Marques: enxambrador da cónega”. Porto: Livraria Civilização, 1974).

ESTADO DE CONSERVAÇÃO
Estas peças de mobiliário já tinham sido objeto de vários restauros em épocas passadas, sendo que o último se deve ter realizado provavelmente no início do séc. XX. Para além de indícios evidentes da ação do inseto xilófago e de elementos estruturais em madeira inapropriados, tanto a superfície da madeira como a do metal apresentavam várias camadas onde se misturavam vernizes, ceras e betumes, o que provocou um acentuado escurecimento acastanhado de todo o conjunto.

TRATAMENTO EFECTUADO
Na primeira fase dos trabalhos, procedeu-se à remoção cuidadosa das ferragens em latão, com ferramentas fabricadas especificamente para a tarefa. No final desta intervenção, os móveis foram submetidas a um tratamento curativo e preventivo contra o inseto xilófago, através de aspersão e pincelagem. Já em oficina, procedeu-se à remoção de betumes e oxidações das peças metálicas, o que obrigou à utilização de banhos sequenciais, seguido de respetiva neutralização. Em seguida, as peças foram objeto dum polimento mecânico e manual, e de proteção da superfície com verniz para metais.

A segunda fase dos trabalhos, corresponde ao tratamento das madeiras e à recolocação dos elementos decorativos em latão no próprio local da sacristia. Foram substituídas as madeiras estruturais inapropriadas, fixados elementos deslocados e consolidadas as áreas enfraquecidas. A superfície dos móveis foi inteiramente limpa, removendo-se as camadas de ceras, vernizes e outras substâncias que lhe tinham sido aplicadas ao longo dos tempos. Concluídos estes trabalhos, a superfície da madeira foi protegida com uma mistura cerosa (cera de abelha pura e resina natural), a que se deu um polimento manual com panos apropriados à tarefa. Finalmente, aplicaram-se os elementos decorativos em latão, fixados com novos balmases de latão, fabricados propositadamente com cabeças adequadas de 3,5 mm.
Esta intervenção proporcionou a recuperação do aspeto original deste mobiliário, nomeadamente da rica coloração da madeira de jacarandá e o brilho luminoso do dourado dos elementos em latão.
Esta intervenção, realizada entre Agosto e Outubro de 2014, foi efectuada pela empresa Oficinas Santa Bárbara, Conservação, Restauro e Divulgação de Bens Culturais. Para mais informações deve-se consultar o Relatório Técnico existente no Museu das Terras de Basto.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Oficinas Santa Bárbara
Conservação, Restauro e Divulgação de Bens Culturais, Lda.

Advertisements
Esta entrada foi publicada em Descobrindo as colecções com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s