No País do Tamanco III

Designação: Serrão
N.º de inventário: T31
Função: Usado para cortar os toros de madeira.
Material: Madeira
Dimensões: Comprimento: 143,00 cm; largura: 31,00 cm.
História: Esta peça foi utilizada por Manuel Alves Leite, pai de Manuel António Teixeira Leite, ambos tamanqueiros de profissão, para cortar os toros de madeira.
Proprietário: Paulo Jorge Teixeira Leite (União de freguesias de Refojos, Outeiro e Painzela, Rua Irmão Pedro Basto, Cabeceiras de Basto).

Designação: Serrão
N.º de inventário: T32
Função: Usado para cortar os toros de madeira.
Material: Madeira
Dimensões: Comprimento: 104,00 cm; largura: 18,50 cm.
História: Esta peça foi utilizada por Manuel Alves Leite, pai de Manuel António Teixeira Leite, ambos tamanqueiros de profissão, para cortar os toros de madeira.
Proprietário: Paulo Jorge Teixeira Leite (União de freguesias de Refojos, Outeiro e Painzela, Rua Irmão Pedro Basto, Cabeceiras de Basto).

Designação: Pedra de amolar
N.º de inventário: T33
Função: Usado para amolar as facas.
Material: Pedra
Dimensões: Comprimento: 40,00 cm; altura 15,00 cm; largura: 11,00 cm.
História: Esta peça foi utilizada por Manuel António Teixeira Leite, tamanqueiro de profissão, para amolar as facas.
Proprietário: Paulo Jorge Teixeira Leite (União de freguesias de Refojos, Outeiro e Painzela, Rua Irmão Pedro Basto, Cabeceiras de Basto).

Designação: Chancas de mulher (par)
N.º de inventário: MTB 449
Função: Tipo de botas para mulher, utilizado para proteção dos pés, nas feiras e domingos. Quando este calçado estivesse mais rompido, passava a ser utilizado nos trabalhos do campo.
Material: Madeira, couro, borracha, metal (tachas), cordão.
Dimensões: Comprimento: 26,00 cm; altura 15,50 cm; largura: 7,50 cm.
História: Estas chancas foram feitas por José Alves Leite e comprados posteriormente pelo Museu das Terras de Basto.
Proprietário: Museu das Terras de Basto (Rua da Estação, Arco de Baúlhe).

Designação: Chancas de homem (par)
N.º de inventário: MTB 450
Função: Tipo de botas para homem, utilizado para proteção dos pés. Quando este calçado estivesse mais rompido, passava a ser utilizado nos trabalhos do campo.
Material: Madeira, couro, borracha, metal (tachas), cordão.
Dimensões: Comprimento: 28,00 cm; altura 16,00 cm; largura: 9,50 cm.
História: Estas chancas foram feitas por José Alves Leite e comprados posteriormente pelo Museu das Terras de Basto.
Proprietário: Museu das Terras de Basto (Rua da Estação, Arco de Baúlhe).

Designação: Socos de mulher (par)
N.º de inventário: MTB 451
Função: Calçado feminino utilizado para proteção dos pés, nos trabalhos de campo. Constituído por sola de madeira e corte em couro preto envernizado.
Material: Madeira, couro, borracha, metal (tachas).
Dimensões: Comprimento: 25,00 cm; altura 9,00 cm; largura: 9,00 cm.
História: Estes socos foram feitos por José Alves Leite e comprados posteriormente pelo Museu das Terras de Basto.
Proprietário: Museu das Terras de Basto (Rua da Estação, Arco de Baúlhe).

Designação: Socos de criança (par)
N.º de inventário: MTB 452
Função: Calçado de criança, feminino, de sola de madeira e corte em pele preto envernizado, utilizado para proteção dos pés, no dia-a-dia.
Material: Madeira, couro, borracha, metal (tachas).
Dimensões: Comprimento: 20,00 cm; altura 65,00 cm; largura: 6,50 cm.
História: Estes socos foram feitos por José Alves Leite e comprados posteriormente pelo Museu das Terras de Basto.
Proprietário: Museu das Terras de Basto (Rua da Estação, Arco de Baúlhe).

Designação: Socos de criança (par)
N.º de inventário: MTB 453
Função: Calçado de criança, masculino, de sola madeira e corte em couro, utilizado para proteção dos pés, no dia-a-dia.
Material: Madeira, couro, borracha, metal (tachas).
Dimensões: Comprimento: 18,00 cm; altura 7,00 cm; largura: 7,00 cm.
História: Estes socos foram feitos por José Alves Leite e comprados posteriormente pelo Museu das Terras de Basto.
Proprietário: Museu das Terras de Basto (Rua da Estação, Arco de Baúlhe).

Designação: Socos de homem (par)
N.º de inventário: MTB 454
Função: Calçado grosseiro utilizado para proteção dos pés, no trabalho do campo. Constituído por sola de madeira, corte de couro, pintado de cor preta. A união dos dois elementos faz-se pela colocação de uma tira fina de couro, pregado com tachas metálicas.
Material: Madeira, couro, borracha, metal (tachas).
Dimensões: Comprimento: 29,00 cm; altura 13,00 cm; largura: 10,00 cm.
História: Estes socos foram feitos por José Alves Leite e comprados posteriormente pelo Museu das Terras de Basto.
Proprietário: Museu das Terras de Basto (Rua da Estação, Arco de Baúlhe).

Designação: Socos de homem (par)
N.º de inventário: MTB 455
Função: Calçado grosseiro utilizado para proteção dos pés, nos dias de feiras e domingos. Quando este calçado estivesse mais rompido, passava a ser utilizado nos trabalhos do campo. Constituído por sola de madeira, corte de couro. A união dos dois elementos faz-se pela colocação de uma tira fina de couro, pregado com tachas metálicas.
Material: Madeira, couro, borracha, metal (tachas).
Dimensões: Comprimento: 28,00 cm; altura 12,00 cm; largura: 10,00 cm.
História: Estes socos foram feitos por José Alves Leite e comprados posteriormente pelo Museu das Terras de Basto.
Proprietário: Museu das Terras de Basto (Rua da Estação, Arco de Baúlhe).

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Antropologia com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s