Na Casa da Lã…

A tecedeira

A minha vida é tecida
Entre o meu Deus e eu
Não pude escolher as cores
Daquilo que ele teceu

Muitas vezes tece amargura
E eu em orgulho insensato
Esqueço que ele vê por cima
Enquanto eu vejo por baixo

Só com o tear em silêncio
Quando o pente já não bater
Deus revelará a trama
E a razão para assim ser

São tão úteis os fios negros
Na mão hábil da tecedeira
Como os fios de ouro e prata
No Padrão que planeia.

 

Bucos2

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s