Arquivo da Categoria: Sem categoria

Natal no Museu

O Museu das Terras de Basto através da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto promoveu nos dias 05, 06, 07 e 12 do corrente mês, atividades relacionadas com a quadra natalícia. Envolto num ambiente com um cheirinho a Natal, o … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

Lanterna de Sinais portátil

Designação Lanterna\Sinais Título Lanterna de Sinais portátil   Descrição Objeto de sinalização ótico, luminoso e portátil, que substitui as bandeiras no serviço noturno e é utilizado em situações de emergência ou sinalização, para completar ou confirmar indicações dadas pelos sinais fixos. Transmitem, segundo um … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

Apresentação do livro “Soqueiros e Tamanqueiros – Fabrico e uso do calçado de pau em Cabeceiras de Basto”

No dia 9 de setembro de 2017, às 15h30, realiza-se na Biblioteca Municipal Dr. António Teixeira Carvalho, no Arco de Baúlhe, a apresentação da obra “Soqueiros e Tamanqueiros – Fabrico e uso do calçado de pau em Cabeceiras de Basto”. … Continuar a ler

Publicado em Exposições temporárias, Sem categoria | Publicar um comentário

Conservação e restauro de duas imagens de roca do Núcleo de Arte Sacra da Igreja de S. Miguel de Refojos

Com o apoio da Câmara Municipal de Cabeceiras de Basto, as Oficinas Santa Bárbara executaram durante o mês de julho/agosto, o restauro de duas imagens de roca – uma, datada do séc. XVII (?) e a outra, Nossa Senhora das … Continuar a ler

Publicado em Descobrindo as colecções, Sem categoria | Publicar um comentário

“Em Bucos, e noutros locais, há gente que empreende e nos ensina. Ignotamente”

No mês de maio a Casa da Lã, recebeu uma visita que deu origem a um artigo de opinião no Jornal i. Maria Helena Magalhães foi a nossa visitante, e no seu artigo faz referência à Casa da Lã e … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário

Na Casa da Lã…

A tecedeira A minha vida é tecida Entre o meu Deus e eu Não pude escolher as cores Daquilo que ele teceu Muitas vezes tece amargura E eu em orgulho insensato Esqueço que ele vê por cima Enquanto eu vejo … Continuar a ler

Publicado em Sem categoria | Publicar um comentário